Saiba como usar corretamente a máscara de proteção.

Saiba como usar corretamente a máscara de proteção.

O tema das máscaras tem gerado muita polémica, uma vez que a comunidade médica recomendam o uso generalizado das mesmas e a OMS (Organização Mundial de Saúde) e o governo não assumem a mesma posição. Após muita pesquisa da nossa equipa e sempre com base em fontes oficiais fidedignas, reunimos a informação que consideremos muito útil para a sua proteção individual.

Queremos reforçar que a utilização da máscara por si só não garante proteção absoluta. Somente a aplicação de um conjunto de medidas aumenta o nível de proteção individual.

E que medidas são essas ? 

A melhor medida, sem dúvida, é o confinamento total: fique em casa o máximo de tempo possível ! Saia apenas se for mesmo necessário e só no caso de não fazer parte de um grupo de risco.

Se sair de casa tenha em conta as seguintes medidas:

  • Distanciamento social: Evite contacto próximo com outras pessoas. Mantenha pelo menos 2 metros de distância entre si e outras pessoas.
  • Etiqueta respiratória: Tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deite sempre o lenço de papel no lixo.
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão ou desinfete com solução à base de álcool a 70%. Deve lavá-las ou desinfetá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes, superfícies ou objetos que possam estar contaminados.
  • Tenha especial cuidado com a higienização das mãos após tocar em maçanetas, corrimãos, botões de elevadores,etc.
  • Evite tocar na cara(especialmente olhos, nariz e boca) com as mãos.
  • Não partilhe objetos pessoais ou comida em que tenha tocado.
  • Utilize máscara, mas faça questão de a utilizar de acordo com as boas práticas.

A utilização de máscaras é útil se as máscaras forem utilizadas corretamente! O uso incorreto de máscara (má colocação ou contacto com as mãos) pode aumentar o risco de infeção e pode ainda contribuir para uma falsa sensação de segurança.

O uso correto de máscara cirúrgica tem de obedecer ao cumprimento dos seguintes passos:

  • Higienização das mãos, com água e sabão ou com uma solução à base de álcool, antes de colocar a máscara;
  • Colocação da máscara cirúrgica com o lado branco (face interna) virado para a cara, e o lado com outra cor (face externa) virado para fora;
  • Ajuste da extremidade rígida da máscara ao nariz, cobrindo a boca, o nariz e o queixo com a máscara, certificando que não existem espaços entre o rosto e a máscara;
  • Não se deve tocar na máscara enquanto esta estiver em utilização; caso tal aconteça, deve ser feita imediatamente higienização das mãos;
  • A máscara deve ser substituída por uma nova assim que se encontre húmida;
  • Não devem ser reutilizadas máscaras de uso único;
  • A remoção da máscara deve ser feita a partir da parte de trás (não tocando na frente da máscara), segurando nos atilhos ou elásticos;
  • A máscara deve ser descartada para um contentor de resíduos;
  • Deve ser feita nova higienização das mãos, no final da utilização da máscara.

E qual é a diferença entre uma máscara cirúrgica e uma máscara PFF1, PFF2 ou PFF3?

A primeira diferença está na classificação : as máscaras cirúrgicas são classificadas como dispositivos médicos e as máscaras / respiradores PFF1, PFF2 PFF3 são classificadas como equipamentos de proteção individual.

Estas últimos têm filtros que permitem a retenção de partículas transmitidas por aerossóis. O respirador, além de ter capacidade de reter gotículas, apresenta proteção contra aerossóis contendo agentes biológicos, como vírus, bactérias e fungos.
Nos hospitais, na realização de procedimentos que causem a formação de aerossóis são indicadas as máscaras com um filtro com aprovação mínima PFF2/P2.

A máscara cirúrgica é uma barreira de uso individual que cobre o nariz e a boca. É indicada para proteger o as pessoas de infecções por inalação de gotículas transmitidas a curta distância.
As máscaras cirúrgicas são máscaras faciais descartáveis, normalmente utilizadas para procedimentos cirúrgicos ou médicos, que formam uma barreira física que previne a transmissão de vírus de uma pessoa doente para uma pessoa saudável, ao bloquear as partículas respiratórias/aerossóis expelidas pela tosse ou espirro.

A diferença entre as máscaras PFF1, PFF2 ou PFF3 está na sua capacidade filtrante :

  • Respirador FFP1: Filtra pelo menos 80% das partículas em suspensão no ar.
  • Respirador FFP2 ou N95: Filtra pelo menos 94% das partículas em suspensão no ar.
  • Respirador FFP3: Filtra pelo menos 99% das partículas em suspensão no ar.

Esperamos ter ajudado.

Protejam-se!


Farmácia Central - legal

CONTACTOS

Centro Comercial Continente
de Portimão, Loja 119A
8500-510 Portimão
T. 282 422 068
geral@farmaciacentralportimao.pt

Farmácia Central - Logótipo

CONTACTOS

Centro Comercial Continente
de Portimão, Loja 119A
8500-510 Portimão
T. 282 422 068
geral@farmaciacentralportimao.pt

Farmácia Central - legal
Farmácia Central - Logótipo

CONTACTOS

Centro Comercial Continente
de Portimão, Loja 119A
8500-510 Portimão
T. 282 422 068
geral@farmaciacentralportimao.pt

LINKS ÚTEIS

Farmácia Central - legal

Esta Farmácia encontra-se autorizada a disponibilizar medicamentos através da Internet, pelo Infarmed, I.P.